#42 Viver em sociedade e manter a fé na humanidade, será que é possível?

cropped-bardogomes_50x31.jpg

Imagem retirada do blog LIQUIDIFICORDEL

Precisamos falar sobre a falta de fé na humanidade, mas primeiro, acho que precisamos falar sobre essa mania facebookeana de começar um texto sobre algum tema sério com “precisamos falar sobre”. Sério?! Será que não tem nem uma outra frase de efeito pra começar o seu texto?

 —  Viver em sociedade e manter a fé na humanidade, será que é possível? —  Isso foi o que pensei logo após o Carlos me contar algo que aconteceu no seu meio de semana.

Como era um sábado e o bar estava lotado e eu estava atendendo sozinho, o que era pra ser um diálogo acabou virando um monólogo. E enquanto eu servia, ele aproveitava pra beber e quando eu voltava ele continua a história, a mesma que tá logo a baixo sem pausas:

 — Vi um motoqueiro entrando numa loja e deixando a chave da moto dele na ignição, logo pensei, isso que é confiar no próximo, o resto é balela. Me deu até uma animação saber que ainda têm pessoas que confiam na humanidade. Eu não me orgulho, mas não confio mais em quase ninguém, imagina em pessoas estranhas que tão passando no centro num sol quente e, eu sei muito bem, que nem todos tem dinheiro pra passagem de ônibus. Mas vendo aquele exemplo ao vivo, fiquei decidido a mudar essa falta de confiança no resto da humanidade.

Caçapa, sei que você tá muito ocupado, mas tenta seguir meu raciocínio: Os muçulmanos acreditam que uma espécie de cavalo alado transportou o profeta Maomé de Meca até Jerusalém numa noite. Os cristãos acreditam que um homem, nascido de uma virgem, voltou à vida três dias depois de ter morrido. Ou seja, tem tanta crença fora da realidade que não é tão absurdo assim confiar no próximo. Eu fiquei disposto a fazer isso até que o motoqueiro saiu de lá correndo, ligou a moto e saiu a mil, e em poucos segundos apareceu o dono da loja gritando: “PEGA LADRÃO, PEGA LADRÃO!”

Anúncios

4 comentários

  1. Infelizmente, mesmo acreditando que exista uma esperança na humanidade, acabamos sempre por temer a reaçao do proximo e ficamos sempre com um pé atrás quanto a tudo o que fazemos, o que não significa que não tenhamos a fé em nós. Mas jamais saberemos se o próximo será assim ou não (infelizmente).

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s